DicasHigiene BucalNovidadesOrtodontiaTratamentos

Quais os cuidados na hora de comprar um enxaguante bucal? Saiba aqui!

Sensação de frescor e um gosto agradável na boca são alguns dos resultados que as pessoas mais esperam quando usam um enxaguante bucal. No entanto, a utilização desse produto não se limita a essas sensações. Afinal, ele tem a função de agir na dissolução da placa bacteriana.

Com o uso do enxaguante bucal, é possível prevenir algumas doenças e remover tártaro ou bactérias que ainda insistem em habitar a região da boca. Mas o seu uso deve ser feito de maneira moderada e com cuidado, prestando atenção aos ingredientes da fórmula, entre outros detalhes.

É sobre esse assunto que vou falar aqui! Acompanhe o texto e descubra o que é preciso observar no momento de adquirir um enxaguante bucal. Também veja as respostas para as principais dúvidas sobre esse assunto. Confira!

O que você deve saber na hora de comprar um enxaguante bucal
Basicamente, o enxaguante bucal disponível no mercado se apresenta em dois tipos: os cosméticos e os terapêuticos. Os primeiros são usados para reduzir ou acabar temporariamente com o mau hálito.

Já os segundos têm agentes específicos para combater cárie, placa bacteriana e gengivite. Vamos entender a seguir como a composição da fórmula do enxaguante bucal pode oferecer o resultado desejado e quais as restrições.

Enxaguante bucal com álcool
Esse enxaguante bucal deve ser, de modo geral, evitado, pois o seu uso é bastante restrito. Geralmente, esse produto é utilizado em situações muito pontuais e deve ser prescrito pelo dentista.

O uso contínuo de enxaguante bucal com álcool pode provocar descamação dos tecidos, inibir glândulas salivares e ressecar a mucosa bucal. Portanto, para o dia a dia, prefira o enxaguante bucal sem álcool.

Enxaguante bucal com flúor
Esse tipo é recomendado para pessoas que têm grande facilidade de ter cárie nos dentes. O enxaguante bucal com flúor combate os micro-organismos da placa dental e atua, ao mesmo tempo, na remineralização do esmalte dentário. Ele pode ser usado diariamente ou uma vez por semana.

Enxaguante bucal com clorexidina
Esse enxaguante bucal evita a formação de biofilme dental e o desenvolvimento da gengivite. Contudo, ele é indicado apenas para situações específicas, como nos período pós-cirúrgicos e para a desinfecção das escovas dentais. Isso porque o uso contínuo pode provocar manchas nos dentes.

Principais dúvidas sobre o enxaguante bucal
Posso misturar enxaguante bucal com água?
Muitas vezes, as pessoas adquirem enxaguantes bucais muito concentrados e acabam colocando um pouco de água. Essa não é uma atitude recomendada, uma vez que o acréscimo de água altera a concentração do produto, o que certamente causa interferência na eficiência da fórmula.

O enxaguante bucal pode ser usado quantas vezes por dia?
De modo geral, o enxaguante bucal deve ser usado duas vezes ao dia, sempre após a escovação dos dentes. Entretanto, é importante verificar com o dentista qual é a melhor opção para seu caso, pois a posologia também vai depender dos ingredientes da fórmula do enxaguante bucal.

O enxaguante bucal pode substituir a escovação?
Fio dental e escova são elementos essenciais para uma boa higienização. Nesse sentido, o enxaguante bucal é uma ferramenta complementar. Ele de maneira alguma vai substituir o processo de escovação, pois a maior eliminação das placas bacterianas acontece com movimentos mecânicos provocados pela escova e pelo fio dental. O enxaguante bucal atua na prevenção de doenças na região.

Essas foram algumas informações sobre o enxaguante bucal. Antes de adquirir esse produto ou trocá-lo por outro, é importante consultar o dentista. Somente esse profissional terá condições de compreender qual enxaguante bucal é mais adequado para a saúde da sua boca.