DicasendodontistaHigiene BucalTratamentos

TRATAMENTO DE CANAL: O QUE É E COMO SABER SE PRECISO FAZER ?

Quem já passou por isso sabe que uma dor de dente intensa é uma das piores sensações que existem. Muitas vezes, esse sintoma indica que já está na hora de realizar um tratamento de canal, mas ainda existem muitas dúvidas a respeito desse assunto e iremos nesse blog acabar com elas.

O QUE É ESSE TAL TRATAMENTO DE CANAL ?

Muito se ouve no dizer popular que canal é “matar a raiz” ou “tirar a raiz do dente”, mas o tratamento de canal, de maneira bem simples para o fácil entendimento, é o procedimento que visa tratar as lesões ou doenças que atingem a polpa dos dentes, ou seja, o conhecido popularmente nervo do dente.

QUAL É O PROFISSIONAL MAIS INDICADO PARA REALIZAÇÃO DESSE TRATAMENTO ?

Todos os dentistas estão capacitados para execução de um tratamento de canal, mas existem os dentes de maior complexidade, ou seja, os molares (dentes mais largos situados na região mais posterior usados para mastigação dos alimentos) e assim o profissional mais indicado será sempre o especialista que se denomina Endodontista.

COMO SABER SE UM TRATAMENTO DE CANAL É NECESSÁRIO:

O sintoma mais frequente que pode ser um indício de que o canal do dente está comprometido, justificando a necessidade de um tratamento de canal, é a famosa dor de dente.

A hipersensibilidade dentária, quando no contato com alimentos ou bebidas quentes ou frias, assim como o inchaço ou a sensibilidade da gengiva que envolve o dente, também podem ser sintomas e sinais de problemas relacionados ao canal.

Normalmente a dor espontânea é o maior indício da necessidade em se realizar o tratamento de canal.

Dor espontânea, de maneira bem simples, é toda dor que pode ocorrer a qualquer hora do dia não necessitando de nenhum agente desencadeador, ou seja, não está relacionada aos estímulos térmicos para seu início. Os estímulo podem sim aumentar a intensidade dessa dor.

Assim precisamos ficar atentos aos seguintes sinais e sintomas que podem ser fortes indicativos da necessidade de tratamento de canal, são eles:

1 – Dor de dente principalmente espontânea ou ao morder algo;
2 – Inchaços ao redor de um dente;
3 – Presença de cáries profundas;
4 – Alteração de cor do dente;
5 – Fístulas (bolinha perto do dente) e mobilidade.

Vale ressaltar que todos esses sinais e sintomas são indicativos da necessidade de tratamento de canal, mas somente o dentista pode realizar esse diagnóstico corretamente, sendo assim é imprescindível a procura pelo profissional.

MITOS DO TRATAMENTO DE CANAL

Vocês já devem te ouvido falar que canal “dói muito”, que “escurece o dente”, que “vai quebrar” e que mesmo após realizado “não dá certo, pois um dia vou perder o dente”.

Todas essas frases são mitos e crenças que foram desenvolvidas a partir de tratamentos executados de maneira indevida. Assim é fundamental a procura por um profissional competente e especializado para realização do tratamento correto. O bom tratamento vai SALVAR o dente pois o canal é o último recurso técnico e científico antes de se condenar um dente para extração(sua remoção)

TRATAMENTO DE CANAL DÓI?

Não, definitivamente isso é mais um desses mitos. Nos dias atuais com a devida técnica anestésica, medicamentos de controle e prevenção, materiais mais modernos e instrumentais específicos se reduziu em muito as complicações relacionadas à dor no trans e pós tratamento endodôntico.

CANAL SE FAZ EM CRIANÇA?

Sim. Importantíssimo saber que a partir da primeira erupção dentária do bebê, já vai existir a presença da bactéria da cárie, assim se faz fundamental todo o cuidado com esses dentinhos, pois da mesma maneira que ocorre no adulto, vai ocorrer na criança e caso a cárie não for tratada logo no início pode evoluir para um canal.


TRATAMENTO DE CANAL É CARO?

Não, visto que é o último procedimento para salvar o dente fica muito mais barato tratar o canal do quê remover esse dente pois a reposição com um implante dentário tem um custo bem mais elevado.

MESMO SEM DOR POSSO PRECISAR FAZER CANAL?

Sim. Mesmo sem dor pode haver a necessidade de se tratar um canal. São elas:

1 – Fratura dentária grande com exposição da polpa (nervo) pode haver dor ou não;
2 – Dente com necrose (morte da polpa) pode haver dor ou não;
3 – Cáries extensas próximas da polpa pode haver dor ou não;
4 – Necessidade de reabilitação protética com pinos dentro da raiz.

DEPOIS DO CANAL PRONTO O QUE PRECISO FAZER?

O tratamento de canal é realizado internamente no dente, ou seja, nas suas raízes (parte que não aparece na boca). Assim após finalizado precisa obrigatoriamente que seja realizada alguma reabilitação com material protético (pinos, coroas ou blocos) ou material restaurador (resinas). A definição da melhor indicação cabe ao profissional dentista.

QUAIS CUIDADOS QUE TENHO QUE TER APÓS A FINALIZAÇÃO DO CANAL ATÉ A REABILITAÇÃO COMPLETA DO DENTE?

1 – Evitar alimentos duros;
2 – Fazer a correta higiene bucal;
3 – Tomar as medicações prescritas corretamente;
4 – Não demorar para retornar ao dentista para finalizar o dente com a reabilitação protética.

Viram que o tratamento de canal é bem mais simples do que parece e com toda certeza é um tratamento seguro e satisfatório para salvar o dente. Dentes com tratamento de canal bem realizados duras a VIDA TODA, desde que bem cuidados pelos pacientes. Por isso é imprescindível a visita periódica ao dentista.


“O dentista transforma a pessoa, tanto por fora quanto por dentro, ao tirar suas dores.”

DR EDUARDO CASTRO – CRO 30558-RJ
DIRETOR TÉCNICO